15 de fevereiro de 2017

Governador anuncia obras e projetos para a Chapada Diamantina

  
O Governador da Bahia Rui Costa concedeu entrevista à Rádio Brilhante, nesta segunda-feira (13), na qual abordou diversos assuntos de interesse dos moradores de Morro do Chapéu e também da região da Chapada Diamantina.

Rui Costa informou que já foram iniciadas as ações emergenciais para recuperação da BA-144, que liga Várzea Nova a Jacobina.

De acordo com o governador, serão feitas obras de tapa-buraco nos trechos onde couber esse tipo de serviço. Nas partes da estrada que estiverem mais críticas, os operários vão retirar o resto de asfalto e fazer um trabalho para garantir a trafegabilidade com segurança. Rui Costa explica que essas obras de emergência são executadas para aliviar a vida dos motoristas, enquanto o governo da Bahia finaliza os trâmites burocráticos para obter junto ao Banco Europeu os recursos para recuperação definitiva da estrada.

O governador agradeceu as visitas feitas a ele, na última sexta-feira, pelo Deputado Federal José Carlos Araújo e pela Vice-Prefeita de Morro do Chapéu, Juliana Araújo, quando, entre outros assuntos, abordaram a recuperação do trecho da BA-144 entre Morro do Chapéu e Jacobina.
Ele também agradeceu ao prefeito Joãozinho, de Várzea Nova, pela visita feita, na última quinta-feira (9).

O Governador afirma que desde 2015 iniciou trabalhos para obtenção de dois empréstimos, um com o Banco Mundial, e outro com o Banco Europeu, exclusivamente para construção e recuperação das estradas. Ele citou as dificuldades de todos os estados brasileiros em obter recursos, sobretudo por causa da crise financeira, da queda de arrecadação, entre outros problemas. Conforme Rui Costa, apesar das dificuldades, a Bahia consegue se sair bem, mantendo as contas, os salários e os investimentos em ordem.

De acordo com o governador, desde 2015 o governo baiano luta para que o Ministério da Fazenda dê a anuência a esses dois empréstimos. Ele explica que, conforme as leis brasileiras, o governo estadual precisa obter a concordância do governo federal para captar recursos em bancos estrangeiros. O empréstimo do Banco Mundial já foi liberado. O governador informa que até março sairá o edital de licitação para as obras nas estradas que serão feitas com recursos do Banco Mundial.

As obras na BA-144 serão feitas com recursos do Banco Europeu. Rui Costa acredita que também até março o Ministério da Fazenda vai liberar o governo baiano a captar esses recursos junto ao Banco Europeu. O governador afirma que trabalha nesse sentido e inclusive reuniu-se com o ministro e também com os três senadores da Bahia para tratar do assunto.
O governador prometeu que até abril vai realizar na região de Irecê o mutirão de cirurgias eletivas. Outro projeto que ele pretende inaugurar ainda nesse semestre é a Policlínica de Irecê. Para o governador, as policlínicas representam um novo conceito de saúde pública, com a regionalização e a união dos prefeitos com o estado, beneficiando os pacientes que precisam de exames e consultas que não estão disponíveis nos postos de saúde.

O investimento para a Policlínica de Irecê será de R$ 20 milhões. Para o custeio da unidade, 40% dos recursos serão do governo e os 60% restantes serão rateados pelos municípios, proporcionalmente à população de cada um.

Questionado sobre a Penitenciária de Irecê, o governador explicou a situação. O presídio está com as obras concluídas. No entanto, houve atraso na licitação para escolha da empresa que fará a gestão da penitenciária. O governador informa que as empresas participantes da licitação pediram um valor que estava além do edital. As empresas alegam que houve aumento nos custos do seguro, após os recentes casos de rebeliões e mortes nos presídios brasileiros. Segundo Rui Costa, a expectativa é botar a penitenciária para funcionar em dois ou três meses após a nova licitação.

O governador da Bahia argumenta que a nova penitenciária irá contribuir para a segurança da região, principalmente porque libera os policiais civis e delegados do trabalho de tomar conta de preso nas delegacias. Com isso, esses agentes terão mais tempo para desenvolver investigações e outros trabalhos típicos dos policiais. O novo presídio também garante mais segurança para custódia dos próprios presos.

Rui Costa abordou também a questão da seca na Bahia. Nesta segunda-feira, inclusive, ele afirma que tem reunião marcada com prefeitos da região da Chapada Diamantina (Utinga, Wagner e Lençóis), para discutir ações que amenizem o sofrimento do povo com a falta de água. O governador argumenta que investe tanto em ações rápidas como também em grandes obras contra a seca. Ele destaca que em março vai iniciar as obras da Barragem de Seabra, orçada em R$ 64 milhões. Ele citou ainda que pretende construir a adutora da Barragem do Zabumbão, na região de Livramento, no valor de R$ 140 milhões.

Postagens relacionadas

Governador anuncia obras e projetos para a Chapada Diamantina
4/ 5
Oleh