21 de janeiro de 2017

Teori Zavascki morreu de politraumatismo craniano, diz laudo do IML


O ministro Teori Zavascki, morto após a queda de um avião no mar de Paraty na última quinta-feira (19), não morreu por afogamento, diz o laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Angra dos Reis divulgado ontem (20). O órgão constatou que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) morreu devido a um politraumatismo craniano. As demais vítimas da tragédia não tiveram causa da morte divulgada.

Os corpos de Teori e do empresário Carlos Alberto Filgueiras foram liberados do IML no final da noite de sexta. O corpo do ministro será transportado para o Rio de Janeiro para ser embalsamado. Depois, segue para Porto Alegre, onde será o enterro.

O velório do ministro do STF está marcado para este sábado (21) e será aberto ao público e à imprensa às 11h. Antes, a família terá uma cerimônia reservada. O velório vai ocorrer no plenário do Tribunal Regional da 4ª Região (TRF4), na capital gaúcha.

Após ser liberado do IML, o corpo do empresário Carlos Alberto Filgueiras vai direto para São Paulo. Não há informações sobre o velório.

Postagens relacionadas

Teori Zavascki morreu de politraumatismo craniano, diz laudo do IML
4/ 5
Oleh