3 de janeiro de 2017

Para não fechar, agência dos Correios recorre à Prefeitura de Central/BA que assume aluguel e contas de água e luz

O imóvel onde funciona temporariamnete os Correios em Central/BA ( Foto: Central Notícia)
A população do município de Central/BA, na região de Irecê, que já há alguns meses vem tendo problemas com relação ao atendimento por parte das instituições financeiras, uma a vez que a agência do Banco do Brasil está fechada, agora é obrigada a enfrentar uma fila maior para ter atendida na agência dos Correios local.

Em junho deste ano, o imóvel onde funcionava os Correios, em Central, foi interditado.  A decisão se deu após uma análise de que o local não estava adequado para funcionários e clientes.

Para não correr o risco dos serviços serem suspensos, a prefeita cedeu um prédio alugado onde funcionava o Ponto de Cultura para os Correios.  No mês de novembro, a agência ficou sem funcionar durante uma semana, pois o fornecimento de energia elétrica havia sido interrompido por falta de pagamento. Através da união de comerciantes que arrecadaram dinheiro, duas contas atrasadas foram pagas.

Nas redes sociais, o prefeito do município, Uilson Monteiro, considera um desrespeito a atitude dos Correios. Disse que para a população não ser prejudicada  mais ainda e de forma reiterada, a prefeitura vai pagar por um período o aluguel e as contas de água e luz para os Correios.

Enquanto isso, não há uma previsão de quando o imóvel onde funcionava a agência dos Correios será entregue à população de Central.


Fonte: Central Notícia



Postagens relacionadas

Para não fechar, agência dos Correios recorre à Prefeitura de Central/BA que assume aluguel e contas de água e luz
4/ 5
Oleh