2 de novembro de 2016

Procurador pede suspensão do Enem para todo Brasil


Depois de ter sido adiado para mais de 190 candidatos, o Exame Nacional de Ensino Médio pode ser anulado em todo país. Isso porque o procurador da República Oscar Costa Filho pediu nesta quarta-feira (2) a suspensão das provas, programadas para ocorrer no sábado e domingo (5 e 6). O pedido tem como base o adiamento da prova para parte dos alunos devido a ocupações de locais onde a avaliação é aplicada. De acordo com procurador do Ministério Público Federal no Ceará, as provas em diferentes datas, com temas diferentes da redação, fere a isonomia da seleção.

Caso a ação, que será julgada pela 8ª Vara da Justiça Federal no Ceará, seja aceita, a suspensão do Enem é válida para todo o Brasil. O pedido deve ser julgado até sexta-feira (4), de acordo com a Justiça Federal, por conta da urgência do caso. Ação será avaliada pelo juiz Ricardo Cunha Porto.

“O MEC aplica a teoria da resposta ao item (TRI) na prova objetiva, o que equilibra o nível de dificuldade da prova para todos os candidatos, mesmo os que fazem uma segunda prova. Mas eles mesmos dizem que essa teoria não se aplica à redação”, argumenta o procurador Oscar Costa Filho.

Para evitar a suspensão do Enem, o procurador sugere na ação que o Inep adie a redação para todo os candidatos, e não só os 190 mil que farão exame onde há ocupações. “Peço que o juiz determine que o Inep adote as providências. Aí ele pode adotar o que ele quiser. Ele pode fazer a prova objetiva e deixar só a redação para fazer depois, todo mundo junto, ou pode levar todo mundo para os dias 3 e 4 (de dezembro)”, finaliza.

Na terça-feira (1º), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou o adiamento do Enem 2016 para 191 mil alunos. Só na Bahia, quase 30 mil alunos de 25 municípios terão o Enem adiado, caso a decisão do MEC prevaleça.

Fonte: Agora na Bahia

Postagens relacionadas

Procurador pede suspensão do Enem para todo Brasil
4/ 5
Oleh