18 de outubro de 2016

PF deflagra operação contra grupo Aviões do Forró; há mandados contra cantores


A Polícia Federal e a Receita Federal deflagaram nesta terça-feira (18) a Operação “For All”, que investiga fraudes em Imposto de Renda que envolvem o grupo Aviões do Forró. Há mandados inclusive contra cantores e suspeita de sonegação de pelo menos R$ 500 milhões. 

Segundo a PF, o grupo fornecia dados falsos ou escondia informações importantes nas declarações de Imposto de Renda, além de suspeita de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e associação criminosa. 

O jornal O Estado de S. Paulo apurou que os envolvidos tiveram os sigilos fiscais quebrados, facilitando na busca das pessoas físicas e jurídicas envolvidas nos delitos. Os cantores Xand e Solange são donos da empresa junto com outros dois sócios, Isaías Duarte e Zequinha Aristides, este último também proprietário da antiga Rádio 100, hoje Tudo FM, de Salvador. 

A PF explicou que o nome “For All” refere-se à expressão da língua inglesa traduzida como “para todos”, uma vez que, no início do século XX, engenheiros britânicos que trabalhavam em Pernambuco para construir a ferrovia Great Western organizavam bailes abertos ao público (for all). A PF está realizando 76 mandados judiciais – 32 de condução coercitiva e 44 de busca e apreensão – em Fortaleza e no interior do Ceará, com cerca de 260 policiais federais e 35 auditores na operação. 

O Aviões do Forró faz parte do grupo A3 Entretenimento, aglomerado de empresas instalado na capital cearense, tendo no casting outras bandas como Forró do Muído, Forró dos Plays, Solteirões do Forró, Forró do Bom, Forro Balancear, Chicabana e Boca a Boca. A A3 Entretenimento funciona através da sociedade entre André Camurça, Carlos Aristides (Zequinha) e Isaías Duarte, desde 2006. Eles têm ainda duas rádios em Fortaleza, a Fortal FM e a 102 FM.

Fonte: BN

Postagens relacionadas

PF deflagra operação contra grupo Aviões do Forró; há mandados contra cantores
4/ 5
Oleh