4 de outubro de 2016

PF apreende documentos contábeis na sede do PT baiano

Foto PF
Agentes da Polícia Federal deixam a sede do PT da Bahia, localizada no Rio Vermelho. Os agentes chegaram ao local às 6 horas desta terça-feira e tiveram que arrombar a porta, já que os funcionários da sigla chegaram a partir das 8h30.

Apenas dois assessores jurídicos e o assessor de comunicação da sigla estão acompanhando o trabalho dos policiais que obedecendo mandado de busca e apreensão. Segundo o advogado Luiz Vinicius, foram recolhidos documentos. De acordo com o assessor de comunicação do PT, os agentes pegaram dois HDs mas logo devolveram.

Em entrevista à radio Metrópole, o presidente do partido, Everaldo Anunciação, estão sendo apreendidos documentos contábeis referentes à campanha ao governo do Estado em 2014. “A prestação de contas consta no Tribunal Regional Eleitoral”, assinalou. Everaldo ressaltou que a campanha de Rui ainda tem uma dívida de R$ 11 milhões.

A campanha do governador Rui Costa (PT) teria sido beneficiada pelo esquema investigado pela Operação Hidra de Lerna, deflagrada pela Polícia Federal, na manhã desta terça-feira (4), na Bahia, Distrito Federal, Rio de Janeiro.

Em Salvador, os agentes estiveram também na agência de publicidade Propeg, na sede da empreiteira OAS e na casa do ex-ministro das Cidades e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Município (TCM), Mário Negromonte.

Segundo o jornal O Globo, entre os delatores que apontaram supostas irregularidades na campanha de Costa, estão o lobista Benedito Oliveira e a empresária Danielle Fonteles, uma das donas da Pepper, agência que prestou serviços ao PT nas campanhas de 2010 e 2014. Na chamada Operação Hidra, a polícia investiga dois tipos de fraudes em um contrato de R$ 45 milhões do Ministério das Cidades com a Propeg.

Postagens relacionadas

PF apreende documentos contábeis na sede do PT baiano
4/ 5
Oleh