21 de abril de 2014

PMs decidem hoje se encerram “operação tartaruga”, diz Aspra

Os policiais militares realizam hoje uma reunião para decidir se encerram a “operação tartaruga”, deflagrada desde o sábado, depois que o líder da greve da corporação na Bahia, o vereador em Salvador Marco Prisco (PSDB), foi preso. Segundo o soldado Ivan Leite, da Aspra, associação presidida por Prisco que teve papel decisivo na deflagração da greve, a tática de trabalho continuava abertamente na Periferia, informa o jornal Folha de S. Paulo. Talvez confirmando o que afirma o dirigente da Aspra, a Folha de S. Paulo noticiou hoje que três dias após o fim da greve, os números da violência continuam acima da média na Grande Salvador. 14 homicídios teriam sido registrados na região das 19h de sábado até as 23h40 de ontem, quando a média diária é de cinco casos, em períodos normais. No período da greve, de terça a quinta-feira da semana passada, foram registrados 52 homicídios, segundo a Folha. Nos três dias seguintes ao fim da greve, os casos chegaram a 45, sem contar que podem ter havido subnotificações.

Postagens relacionadas

PMs decidem hoje se encerram “operação tartaruga”, diz Aspra
4/ 5
Oleh