2 de abril de 2014

Nova etapa do Mais Médicos pode atender 51 cidades baianas; Lista não garante participação

Na quinta etapa do programa Mais Médicos, 51 cidades baianas poderão solicitar até seis profissionais para atuar na rede pública de saúde. Mesmo listadas na publicação no Diário Ofical da União, elas não têm a participação garantida. Para que possam aderir, os gestores precisam inscrever os municípios no programa por meio do site do ministério, informou a assessoria do órgão ao Bahia Notícias. A presença na lista indica apenas que os locais estão aptos a participar da iniciativa, por ser considerados como “de alta vulnerabilidade social”. Entre as cidades baianas, 25 nunca integraram o projeto, como Lajedinho e Mata de São João. As demais já participavam, a exemplo de Dias D’Ávila e Feira de Santana, mas poderão pedir mais profissionais. De acordo com o secretário de Saúde da Bahia, Washington Couto, o governo faz o acompanhamento através da coordenação estadual do programa. “O que nós precisamos agora é uma definição do número de médicos que estarão disponíveis. A demanda apresentada pela Bahia ao Ministério da Saúde foi de 1.477 médicos e, de novembro para cá, já recebemos 1.100. Mas isso não quer dizer que receberemos todos os que faltam”, ponderou. Segundo Couto, o estado é um dos campeões em número de recebimento de pessoal. Para ele, o resultado é fruto da estrutura ofertada pelo governo e do entendimento dos gestores sobre os benefícios que a medida trará. “Apesar de o estado ter induzido o cadastramento, os municípios perceberam que o programa veio para resolver problemas e ajudar na qualidade da assistência à população”, concluiu. Confira abaixo as cidades listadas pelo MS:

Postagens relacionadas

Nova etapa do Mais Médicos pode atender 51 cidades baianas; Lista não garante participação
4/ 5
Oleh