31 de janeiro de 2014

'Parou para tomar energético', diz pai que perdeu mulher e filho em acidente com ambulância de Irecê

O baiano Cícero Fernandes, que perdeu a mulher e o filho de 4 anos em um acidente na BR-324, na Bahia, diz que a mulher ligou para ele uma hora antes do acidente, dizendo que o motorista da ambulância onde eles estavam "não aguentava mais dirigir". Mãe e filho viajavam na noite de segunda-feira (27) de Irecê para Salvador – uma distância de 483 km –, onde o menino faria uma cirurgia para retirar um objeto que ele havia engolido. A família morava em Iraquara, a cerca de 100 km de Irecê.

"Minha esposa parou em um posto de gasolina para ele [o motorista da ambulância] tomar um energético, porque ele disse que não estava mais aguentando dirigir. Eu quero uma explicação de por que ele cochilou em menos de cinco horas de viagem", questiona Fernandes.

A suspeita da Polícia Rodoviária Federal (PRF) também é que o motorista da ambulância tenha dormido ao volante. O acidente aconteceu por volta das 2h50, uma hora após a parada no posto de combustível, e deixou quatro mortos: o motorista da ambulância, de 33 anos, uma técnica de enfermagem de 42 anos, a mulher de Cícero, Josiária Carvalho dos Santos, de 19 anos, e o filho do casal, Daniel.

De acordo com Cícero, o veículo saiu às 22h30 de segunda-feira do Hospital Regional de Irecê, em direção ao Hospital Geral do Estado (HGE), na capital. A instituição de Irecê informou que o motorista da ambulância estava dentro do horário normal de trabalho, que era das 19h às 7h.

Agora, Cícero aguarda o resultado do exame de DNA para que os corpos sejam liberados. "É um pai que está desesperado, que perdeu a mulher e o filho. Eu quero enterrá-los", diz.

O acidente

Quatro pessoas morreram carbonizadas na madrugada de segunda-feira, no km 580 da BR- 324, na altura de Candeias, na Região Metropolitana de Salvador.

Segundo a PRF, o motorista teria perdido o controle do veículo. O carro capotou diversas vezes e, logo em seguida, pegou fogo.

A equipe de emergência móvel da Via Bahia, concessionária que administra a rodovia, foi para o local do acidente. Os corpos das vítimas foram então encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica de Salvador (DPT). 
(G1)

Postagens relacionadas

'Parou para tomar energético', diz pai que perdeu mulher e filho em acidente com ambulância de Irecê
4/ 5
Oleh