28 de janeiro de 2014

Falsa médica é presa após dar plantões no Samu e atuar como cirurgiã

Uma mulher que atuava como médica em Salvador e Região Metropolitana com documentos falsos foi presa em flagrante na noite desta segunda-feira (28) depois de se apresentar na 6ª Delegacia Territorial (DT/Brotas). Segundo o investigador Paulo Portela, Danielle Cotrim Guimarães foi espontaneamente na delegacia na companhia do namorado, que também foi preso com documentos falsificados.
A falsa atuação foi descoberta pela verdadeira médica Daniele Guimarães, que ficou sabendo por terceiros que existia uma mulher distribuindo receitas médicas e diagnósticos usando o seu registro do Conselho Regional de Medicina. Em dezembro do ano passado Daniele foi até a delegacia e fez a denúncia.

Após investigações, a polícia identificou Danielle Cotrim e localizou seu endereço, mas nunca a encontrou em casa. Na noite de ontem, Danielle foi até a delegacia saber o motivo da visita da polícia portando os documentos falsificados de médica. Ela foi presa em flagrante.

Danielle foi contratada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Candeias e chegou a dar três plantões. Em depoimento, Danielle contou que para ser contratada precisou fazer um boletim de ocorrência de roubo em uma delegacia para justificar a falta do certificado de conclusão da faculdade de Medicina.
Apesar da polícia  ainda não ter comprovado, a falsa médica disse que se formou em Medicina na Universidade Gama Filho, no Rio de Janeiro. A instituição está sendo procurada para confirmar as informações. A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Salvador informou, através de nota, que a falsa médica não atuou no Samu da capital baiana.

Danielle também atuou com o registro falso em Salvador. Ela estaria trabalhando como cirurgiã e clínico geral há um ano. Segundo a TV Bahia, ela chegou a trabalhar no Hospital Municipal Ouro Negro e em clínicas nos bairros de São Caetano e Liberdade.

Paulinele Teixeira Conceição, namorado de Danielle, também foi preso. Ele foi até o local para acompanhar a suspeita portando duas carteiras de habilitações falsificadas. Os dois casos estão sendo investigados pela delegada Maria Dail, titular da 6ªDT, em Brotas.

Postagens relacionadas

Falsa médica é presa após dar plantões no Samu e atuar como cirurgiã
4/ 5
Oleh