9 de dezembro de 2013

Sobe para 16 número de mortos em temporal na cidade de Lajedinho; Defesa Civil divulga nomes

Subiu para 16 o número de mortos após o forte temporal que atingiu durante o final de semana a cidade de Lajedinho, na região da Chapada Diamantina. A informação foi confirmada pelo coordenador da Defesa Civil, Paulo Sérgio Luz, na tarde desta segunda-feira (9). Ainda de acordo com Paulo, os corpos foram encontrados a cerca de 30km de distância da cidade, nas margens do Saracura.

Uma criança de 11 anos ainda estaria desaparecida. Segundo a TV Bahia, a procura pelo corpo será feita na região do centro da cidade onde ainda não houve buscas entre os escombros. O local ainda está sem energia. A Defesa Civil ainda não divulgou a identidade dos cinco corpos encontrados e da suposta criança ainda desaparecida nesta segunda-feira (9). Entre os mortos confirmados estão:

- Adenilson Alves da Silva, 43 anos
- Valéria Cruz Lima- Luiza Santos Lima
- Tharso Lima Santos, 4 anos
- Catia Fernanda de Jesus Santos
- Sirlene Santos da Silva, 16 anos
- Valdete Maria de Jesus, 40 anos
- Nilza Cavalcante da Silva, 68 anos
- Olivia Andreza de Jesus
- Pedro Levi, 2 anos
- Reginaldo Pereira dos Santos, 38 anos

Segundo a Polícia Civil, a identificação dos corpos é feita por meio de documentos pessoais ou reconhecimento de familiares sobreviventes. A análise da impressão digital é outro recurso disponível para identificação. Sete corpos já foram submetidos à necropsia no DPT de Irecê e outros quatro na sede do departamento, em Itaberaba. Mais quatro foram levados para as unidades do DPT. Depois da necropsia, os corpos retornam à DT/Lajedinho, que fica ao lado de uma igreja, onde acontecerá o funeral coletivo, ainda hoje.

Pelo menos 70 casas foram destruídas pela força da água das chuvas e, segundo a Defesa Civil, cerca de 200 famílias tiveram suas casas afetadas pelo temporal. Os desabrigados estão alojados em escolas públicas. Nem o prefeito da cidade Antônio Mário escapou dos efeitos do temporal. Ele teve sua casa destruída por dentro. “Perdi móveis, roupas, tudo. A casa ainda dá pra reformar, mas não tenho mais coragem de voltar”.

Ele está morando temporariamente com uma sobrinha e vestindo roupas de amigos, já que ficou sem nada. Além de ficar sem casa, o prefeito também não tem mais onde despachar. Junto com secretarias e postos de saúde, a prefeitura da cidade ficou totalmente destruída.

O governador Jaques Wagner chegou no início da tarde ao município de Lajedinho para acompanhar a  situação dos moradores.  Wagner informou que irá acompanhar de perto os trabalhos de resgate e verificar a situação do município. O vice-governador, Otto Alencar, e a secretária estadual de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza, Moema Gramacho, juntamente com técnicos, já estiveram na área atingida para avaliar a dimensão dos danos e dar início às ações do governo no local.

SOS Lajedinho
Uma conta bancária, administrada por uma comissão mista, foi criada com integrantes da sociedade civil e do Ministério Público Estadual, para recolher doações para as vítimas da chuva no município de Lajedinho. Quem quiser fazer doações, basta efetuar depósito no Banco do Brasil AG: 0595-9 C/C: 40000-9. 

Postagens relacionadas

Sobe para 16 número de mortos em temporal na cidade de Lajedinho; Defesa Civil divulga nomes
4/ 5
Oleh