17 de outubro de 2013

Marca exibe criança em poses erotizadas e é denunciada ao Conar

O Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) abriu um processo para analisar se foi abusiva uma propaganda divulgada pela empresa de moda cearense Couro Fino na qual uma criança aparece usando acessórios de mulheres adultas. Divulgadas pela empresa na internet no último sábado, como homenagem ao Dia das Crianças, as imagens causaram polêmica nas redes sociais, com acusações de que a criança havia sido "erotizada". 

  Nas fotos, ela aparece de salto alto, batom, maquiagem, colares e pulseiras. A campanha publicitária foi denunciada ao Conar, que abriu processo na última segunda-feira. Segundo o conselho, até o próximo mês ela deve ser julgada. Antes disso, porém, a Couro Fino já retirou as peças de suas páginas e divulgou uma nota de esclarecimento, na qual pede desculpas "pelo lamentável acontecimento". 

"A peça trazia uma criança usando os pertences da mãe, brincadeira muito comum no cotidiano infantil feminino que, por uma interpretação distorcida da real intenção da empresa, causou desconforto nas redes sociais", diz a nota, que ainda pede aos usuários de redes sociais que "evitem o compartilhamento da imagem". 

CÓDIGO
  Pelo Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária, as infrações podem ser punidas com advertência, recomendação de alteração ou correção do anúncio, recomendação a veículos de comunicação que interrompam a divulgação do anúncio ou divulgação da posição do Conar com relação ao anunciante.

Postagens relacionadas

Marca exibe criança em poses erotizadas e é denunciada ao Conar
4/ 5
Oleh